Arquitetura e Comunicação Visual

A comunicação visual trabalha justamente com a transmissão e recebimento de informações. É um campo complexo, no sentido em que lida com elementos de arquitetura, engenharia e design. Durante o processo são levantadas e hierarquizadas informações e necessidades ambientais, para então transformar esse trabalho em um conjunto coeso de peças gráficas visuais. Dessa forma, o projeto de comunicação visual e sinalização é um trabalho que combina estética e funcionalidade.

Intenção é a palavra-chave por trás da comunicação visual. É possível passar mensagens com intuito de identificar, direcionar, explicar, proibir, advertir, regulamentar, promover ou apenas ambientar. Assim, a mensagem é o objeto de trabalho da comunicação visual, mas mesmo sem uma mensagem direta, um elemento abstrato pode ser usado para ambientar um espaço, gerando conforto e bem-estar, e pode se tornar um ponto de referência.

A forma como essas mensagens chegam até as pessoas também é relevante. É preciso garantir que as informações sejam passadas com segurança e de forma acessível e ergonômica, para que todos consigam compreende-las por inteiro. Quem recebe a informação é tão importante quanto a mensagem em si.

São diversos os elementos que compõem um projeto de comunicação visual: tipografia, imagens, formas e cores dão vida a placas, banners, painéis, totens, adesivos e tantos outros. Uma parte central em todo projeto é a sinalização, essencial para orientar as pessoas e identificar diferentes locais e seus usos. Um bom projeto de sinalização começa já na distribuição dos espaços e definição de layout, pois tem tudo a ver com a movimentação das pessoas pelo espaço. A orientação é tão fundamental que existe uma área de estudos focada nela, o way finding.

Na arquitetura corporativa, além da identificação de ambientes, outras formas de comunicação são trabalhadas de forma intensa. Uma ambientação bem planejada pode influenciar o desempenho dos colaboradores, fazendo-os sentir parte de algo. Cores são ótimas aliadas na setorização de ambientes e são capazes de promover diferentes sentimentos e impactar ações. Outro uso comum é de promoção de valores da empresa, para estimular os funcionários e influenciar uma metodologia de trabalho. É comum que empresas já tenham uma linguagem própria, o que serve de ponto de partida para a concepção do projeto.

Já na arquitetura de varejo, vemos mais ainda a comunicação visual sendo usada em conjunto com branding. Cada elemento é pensado para refletir a imagem da marca para os clientes, criando uma experiência multissensorial que impacta na experiência de estar naquela loja. O espaço pode tornar-se mais convidativo ao criar uma conexão visual entre a marca e o cliente.

Dependendo da escala e do perfil do projeto, o cliente pode ter esse trabalho feito pelo próprio escritório de arquitetura ou contratar uma agência especializada em comunicação visual. De qualquer forma, o projeto de comunicação visual deve estar alinhado com o projeto de arquitetura desde a sua concepção, para que o espaço seja pensado para proporcionar uma harmonia visual para todos os seus usuários.

 

Texto: arq. Renata Portella

Fonte:
D’AGOSTINI, Douglas. Design de sinalização: planejamento, projeto e desenho