Bem-estar conduz as principais tendências para projetos corporativos em 2020

Num momento em que a tecnologia saturou quase todos os aspectos de nossas vidas, centrar o olhar no ser humano é mandatório. As organizações que já entenderam que seus colaboradores estão no centro de sucesso de uma empresa têm vantagem clara na hora de atrair e de reter talentos. 

Além de uma cultura corporativa transparente, que comunica seus valores com clareza, os espaços de trabalho também precisam amparar as necessidades latentes dos colaboradores, e bem-estar é palavra-chave. Pensando nisso, reunimos algumas dicas de como pensar projetos corporativos que, sem deixar a performance de lado, conseguem capturar a alma das empresas e entregar mais conforto aos usuários. 
 
Você é o que consome - e onde trabalha
A mentalidade do consumidor está cada vez mais ávida para entender a história de origem por trás dos produtos e serviços que consomem, e essa exigência tem se estendido aos locais de trabalho. Trocando em miúdos, os colaboradores também se conectam com a sua empresa e com os serviços e produtos que ela oferece. “Esta identificação com a cultura e valores é primordial atualmente nas relações profissionais, e o ambiente é uma ferramenta muito importante de expressão de valores”, comenta Pierina Piemonte, sócia do LPA Arquitetura. 

Saber se apropriar do design para que ele comunique os valores e a cultura das empresas por meio dos layouts corporativos é um passo importante para seguir, seja integrando a sustentabilidade aos modelos de design adotados em uma planta, seja adotando materiais menos tóxicos e prejudiciais ao meio ambiente

Bem-estar em foco
Enfatize o bem-estar como premissa nos projetos corporativos, e de maneira holística. Em vez de pensar somente em espaços compartilhados ou de lazer, devemos analisar fatores como iluminação, cores, materialidades e outros elementos que agregam na experiência dos colaboradores

A iluminação no ambiente de trabalho, por exemplo, é um dos fatores que afetam não só a nossa produtividade, mas também a nossa saúde e felicidade. Estudos afirmam que os colaboradores que desfrutam de mais luz - especialmente a natural - durante o dia têm maior probabilidade de manterem o bom humor. 

A biofilia é outro conceito que, se corretamente aplicado, tem o poder de melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. Apenas prever mais pontos verdes nos layouts corporativos já é um ponto de partida para incorporar a biofilia nos projetos corporativos. Mas há esforços que podem ampliar nossa sensação de proximidade com a natureza, como prever luminosidade e umidade ideal nos espaços incorporando fontes de água, paredes verdes e até sistemas de iluminação circadiana  - que imitam a luz natural e melhoram os padrões de sono e o funcionamento cognitivo da equipe.

Personalização e acolhimento
Outra tendência está no projeto dos mobiliários: os novos móveis estão sendo criados para o escritório, permitindo que as equipes reconfigurem os espaços como preferirem, conferindo mais flexibilidade para os projetos corporativos. 

Além disso, vale investir em ambientes tão acolhedores quanto a sala de uma casa. Nesse sentido, é possível trabalhar principalmente com três conceitos: materialidade, conforto e composição geral. A materialidade do quiet room do Projeto M é um exemplo de como madeira e tecidos são sempre uma boa sacada.

O conforto é garantido com a escolha de cores, acabamentos, móveis e elementos de decoração tipicamente residenciais, como as poltronas, as almofadas, o tapete e a luminária. 
 

Fotos: Sara de Santis