Co-Working

A semana passada falamos aqui sobre Escritórios virtuais e como prometemos, esta semana estamos falando de Co-working.

Duas formas de trabalhar bem parecidas na verdade, mas acreditamos que no Co-working ainda se assemelhe um pouco mais ao modelo de um escritório tradicional, pois o profissional irá dividir um espaço com outros profissionais. Certo que não os mesmos interesses, mas o espaço físico já é o bastante para se diferenciar do primeiro modelo uma vez que no escritório virtual o profissional está realmente trabalhando só e por ele mesmo.

Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!

 

Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!
Site Ahoy!

 

Co-working basicamente se trata de um novo modelo de trabalho que tem o objetivo de incentivar a troca de ideias, compartilhamento, networking e colaboração entre diferentes profissionais que podem ser de diferentes áreas. Tudo isso presencialmente e realizado em um escritório físico.

Como falamos a semana passada os profissionais autônomos, quem trabalha em casa e quem viaja muito a trabalho, sofrem de um mal comum: o isolamento.  Já no Co-working é união de um grupo de pessoas que continuam trabalhando independentes umas das outras, mas compartilham valores e buscam a sinergia que acontece quando pessoas talentosas dividem o mesmo espaço, gerando um fluxo de troca de ideias e experiências. Grande parte dos espaços de co-working foram fundados por empreendedores “nômades” de tecnologia, que buscavam locais de trabalho alternativos aos cafés e às suas próprias casas.

We Work
We Work
We Work
We Work
We Work
We Work

 

We Work
We Work
We Work
We Work
We Work
We Work

 

O que a maioria dos profissionais do escritório virtual sentem falta são: Networking ; Colaboração; Parcerias;  Convívio social e estes aspectos são totalmente preenchidos no Co-working.

A estrutura Física de um escritório de Co-Working também vem se modificando a cada dia. Esse espaço vem se aprimorando e se modernizando em relação a sua arquitetura e design para que possa acolher seus profissionais e aos clientes que eles recebem.

Características como:

Ar-condicionado: Lugar sem ar-condicionado simplesmente está fora do mercado! Isso é o mínimo a ser oferecido em qualquer co-working no mundo!

Mesas e cadeiras modernas e ergonômicas: Parece frescura, mas é de extrema importância a ergometria do mobiliário corporativo.

Limpeza e manutenção: Nem é preciso dizer o quanto é importante o co-working ter um funcionário de limpeza à disposição dos clientes.

Ambiente para descontração é essencial em qualquer empresa. Sair da mesa de trabalho e poder tomar um café ou conversar com alguém é muito importante no dia a dia de qualquer profissional. Muitos co-workings oferecem diferentes espaços para descanso, alguns são mais descontraídos e possuem até mesmo vídeo game em seus ambientes. Outros são mais formais, e alguns mais estilosos.Independentemente do lugar onde você esteja trabalhando, poder relaxar e fazer uma pequena refeição é muito importante.

 

Sala de Reunião seja talvez o item mais importante de um co-working, pois uma vez que o profissional está em um ambiente compartilhado, precisa ter um lugar especial para receber os seus clientes e fazer uma reunião são fundamentais.

Enfim, escritórios de Co-Working estão crescendo no mercado e são a grande tendência atualmente.

O Coworking está presente no Brasil desde 2007. De lá pra cá, o mercado vem amadurecendo muito. Abaixo você pode conferir alguns dos resultados que nós pensamos ser interessante. Estes são dados resumidos, não deixe de baixar a pesquisa completa .

São Paulo possui a maior economia e população do país. Ocupar o topo da lista de regiões com maior número de espaços de co-working não é de forma alguma uma surpresa. No entanto, o estado de São Paulo abriga sozinho 39% de todo o mercado brasileiro. Esse é um número muito expressivo que se mantém em 2016. A capital do estado responde por 90 espaços.

Estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul cresceram o co-working em suas capitais, mas com especial movimentação semelhante em cidades interioranas. O crescimento reflete a diversidade de cidades que passa a ter um espaço de co-working.

 

coworking-img-censo-total-espacos-2016