Kengo Kuma projeta museu inspirado em caixas de madeira na Turquia

Ritmo, escala, abundância de luz natural e, principalmente, muita madeira. É assim que se apresenta ao público o OOM (Odunpazari Modern Museum), projetado pelo Kengo Kuma and Associates em Eskisehir, uma cidade universitária no noroeste da Turquia, com previsão para inauguração em junho deste ano.

A escolha pela madeira como principal componente construtivo não foi à toa. A estrutura de 4,5 mil metros quadrados é inspirada pela tradicional arquitetura das casas otomanas de Odunpazari (que, em português, significa “mercado de madeira”).

“O principal objetivo deste projeto foi criar uma forte conexão entre as pessoas e o museu. Queríamos que o edifício carregasse a história e a memória desta cidade, trazendo para o espaço interior as características únicas da paisagem de Odunpazari, que por si só, é uma experiência enternecedora”, conta, em nota ao Archdaily, Yuki Ikeguchi e Kengo Kuma, sócio e fundador do escritório de arquitetura, respectivamente.

Disposto em três níveis em formas de caixas de madeira, o térreo do museu é uma espécie de intermédio entre os andares e receberá as obras de arte e instalações de maior escala. Nos dois andares superiores, os espaços diminuem e recebem exposições também em menor escala. Um hall central, por sua vez, é projetado com uma abertura zenital que permite a entrada de luz natural em todo o edifício.

Fundado pelo colecionador turco Erol Tabanca, o museu contará com um acervo internacional de arte moderna e contemporânea, com coleções que abrangem desde a década de 1950 até os dias atuais. Já a exposição inaugural apresentará artistas da Turquia e uma nova comissão do artista japonês Tanabe Chikuunsai IV, além de um programa público dinâmico com workshops, seminários e palestras.

Imagens: cortesia/Kengo Kuma and Associates