Prefeitura de SP quer devolver vida noturna ao centro histórico

Para fazer voltar a pulsar vida no centro histórico de São Paulo - especialmente à noite e durante os finais de semana - a Prefeitura de São Paulo anunciou o investimento de R$ 30 milhões para restaurar a região do Centro Velho compreendida entre as ruas Benjamin Constant, Boa Vista e Líbero Badaró.  

Lançado como “Triângulo SP”, o projeto visa a potencializar também o turismo com revitalizações focadas em calçamento, iluminação, instalação de mobiliário urbano, segurança, zeladoria, atendimento socioassistencial e estratégias de ativação.

Segundo informações do Estadão, a Prefeitura de São Paulo pretende utilizar R$ 28 milhões do Ministério do Turismo e outros recursos do tesouro municipal, embora o processo ainda se encontre em “cláusula suspensiva”, “enquanto o governo federal aguarda o recebimento de documentos e dos projetos de engenharia e licenciamento ambiental”.

Ao jornal, Bruno Covas relatou que as medidas fazem parte de um projeto maior de revitalização do centro, que compreende também propostas para o Vale do Anhangabaú e para os parques Minhocão - cujo projeto já foi apresentado, mas sem muito detalhamento - e Augusta. 

Atendimento socioassistencial
Entre as medidas anunciadas pela Prefeitura está a ampliação do atendimento às pessoas em situação de rua na área. “Haverá reforço nas equipes de orientadores, projetos socioeducacionais e a extensão dos horários de atendimento dos Núcleos de Convivência, que passarão a receber pessoas até às 22h. Equipes também farão encaminhamentos para o retorno familiar, emissão de documentos e direcionamento para o Programa Trabalho Novo”, informa o órgão em nota. 

Estratégias de ativação
A reabertura do terraço do Edifício Martinelli, prevista para este mês, está entre as estratégias de ativação da Prefeitura. A área, juntamente com uma loja no térreo, o 25o andar e o palacete localizado na cobertura, foi recentemente cedida para a iniciativa privada para a implantação do Observatório Martinelli com o objetivo de potencializar o local como referência para visitantes locais e turistas. 

Com a concessão, o mirante deve ficar aberto todos os dias da semana, por pelo menos 10 horas diárias, inclusive à noite, e deve ainda receber exposições, apresentações culturais, restaurantes, cafés e lojas. A expectativa é de que os espaços sejam entregues até o segundo semestre de 2020, segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Fernando Chucre.

Para curioso saber
Apesar de o projeto intitulado “Triângulo SP” atender, inicialmente, à região compreendida entre as ruas Benjamin Constant, Boa Vista e Líbero Badaró, o Triângulo Histórico conhecido em São Paulo na verdade é formado pela intersecção entre as ruas Direita, São Bento e XV de Novembro. Especialmente no século 19, a área ficou marcada como as veias do comércio, financeira e religiosa de São Paulo, e mesmo depois de muito abandono por parte da administração pública, ainda concentra uma arquitetura rica em histórias para contar.