Startup repaginada, equipe integrada

Mais que criar um ambiente corporativo que reunisse criatividade, integração, colaboração, foco e descanso, o projeto de interiores da SumUp veio para criar uma nova identidade para a startup líder em pagamentos móveis na Europa e em franco crescimento no mercado brasileiro.

Town Hall

O desafio teve início em 2016, quando a LPA foi chamada para projetar a coordenar a mudança da empresa para um novo espaço. “Precisávamos de um ambiente que capturasse a essência da nossa cultura e que reforçasse os valores nos quais acreditamos com mais funcionalidade, integração e transparência” conta Igor Marchesini, CEO Brasil da SumUp.

Foram aproximadamente três semanas de imersão na empresa para que a LPA pudesse capturar cada necessidade do novo projeto, que se desenvolve a partir do Town Hall: um espaço com cantina, café, mesas e cadeiras para reunião informal que se desenvolve em frente a uma arquibancada (que também dá acesso ao andar de cima). O “coração da empresa”, como chama Isabella Leonetti, arquiteta responsável pelo projeto, foi desenvolvido para atender a um evento importante da SumUp, que reúne toda a equipe para uma espécie de brainstorm semanal.

São, no total, 3.300 m² divididos igualmente entre três andares. A partir de um space planning muito bem alinhado com o cliente, a distribuição dos espaços - múltiplos e adaptáveis - estimula os colaboradores a caminharem por toda empresa entre estações de trabalho e de reunião formais e informais, salas de treinamento, cafés, varandas e espaços de descompressão planejados com a maior transparência e integração possíveis.  

Cocriação, criatividade e economia

Se o projeto final resolveu tão bem aos problemas apresentados pela startup, o sucesso se deve à junção de forças para entender a real demanda da SumUp. Inicialmente, a ideia era ocupar um espaço de apenas 600 m². “Foi todo um processo de cocriação com o cliente, que sempre nos deu inputs sobre coisas que já tinha visto mundo afora e também a na sede deles em Sofia (Bulgária)”, explica Isabella.

E foi convivendo de perto, entrevistando a equipe – pessoa por pessoa - e observando a rotina de trabalho de toda a empresa que as necessidades foram entendidas pela LPA. “A abordagem empírica da equipe de arquitetos chegou a constatações importantes que nós, sozinhos, não conseguiríamos entender”, explica Igor. Ao invés de grandes salas de reunião, percebeu-se, por exemplo, que a maioria das reuniões eram feitas por poucas pessoas, e que a demanda maior era por salas pequenas. As mesas altas de trabalho espalhadas por cada andar reforça a ideia de juntar departamentos. Os cafés e espaços de descompressão com decorações diferentes estimulam o trânsito pelos espaços.

A decoração prioriza o custo-benefício: muitos móveis foram reaproveitados e detalhes de decoração, como o mural feito de parafusos na recepção, foram criados pelos próprios colaboradores. “Não poderíamos gastar uma fortuna com a reforma e principalmente com a decoração, mas também não queríamos economizar com materiais de baixa qualidade e durabilidade. Gastei muito tempo com a Isabella e fiquei muito feliz de saber que eles entenderam rapidamente qual era o nosso ponto forte. O resultado foi um escritório com look and feel super bacana e um custo-benefício muito bom”, avalia o CEO da empresa. Com o projeto finalizado, a sensação é de que o objetivo principal foi cumprido: “já notamos uma mudança de comportamento no ambiente, com mais pessoas trabalhando em áreas comuns e até com dinâmicas de reuniões diferentes, o que reforça nossa ideia de integração entre a equipe”, finaliza.  

Veja mais sobre o projeto. 

SumUp
Cidade: São Paulo
Área do projeto: 3.300 m²
Ano: 2017
Equipe de arquitetura: Isabella Leonetti, Pierina Piemonte, Carolina Correia, Mariane Ortiz, Marcello Delai, Ana Clara di Sessa Vital
Fotos: Sara de Santis