Novos mobiliários para um futuro híbrido de trabalho

A COVID-19 acelerou tendências que vinham ocorrendo gradativamente nas organizações, como a implementação do home office - a única saída viável para enfrentar as medidas de isolamento impostas pela pandemia no início de 2020. E depois de tanto tempo experimentando as vantagens e desvantagens de trabalhar de casa, criamos novas expectativas sobre o nosso local de trabalho ideal.

 

Segundo uma pesquisa encabeçada pela Steelcase, que ouviu 32 mil pessoas em 10 países diferentes para entender o impacto da pandemia sobre o que elas precisam e esperam de seus espaços de trabalho, novos princípios de design vão ditar os layouts dos escritórios daqui em diante.

 

Não à toa, os mobiliários corporativos também tendem a acompanhar as mudanças, a fim de criar experiências de trabalho cada vez mais flexíveis, inspiradoras, seguras e produtivas, colocando os usuários como coautores dos espaços que ocupam.

 

A seguir, listamos as principais soluções trazidas pela Steelcase para este novo cenário corporativo do pós-pandemia, todas focadas na palavra de ordem do momento: a flexibilidade!

 

Espaços pessoais

Para equilibrar a demanda de trabalhos mais focados sem deixar de lado a importância da colaboração, a Steelcase apresenta uma gama de soluções que oferecem aos usuários o controle sobre a quantidade de exposição que desejam ter. Um exemplo são os móveis da coleção Work Tents: inspirados em tendas, oferecem o abrigo ideal para quem precisa de mais privacidade sem a necessidade de criar paredes ou divisórias que engessam o espaço e não permitem mudanças rápidas de layout - algo imprescindível para a realidade cada vez mais híbrida do trabalho.

Espaços de colaboração

Configurações flexíveis e aptas para o trabalho presencial e remoto ditam os novos espaços de colaboração, que devem ser projetados para abrigar equipes enxutas ou grandes com a mesma eficiência e infraestrutura de apoio. A coleção Flex ilustra como isso pode ser feito na prática: criada para equipes hiper-colaborativas, as soluções vão de cadeiras, mesas, divisórias e baias que podem ser ajustadas e realocadas com facilidade, de acordo com a dinâmica das equipes.

Espaços sociais

Nas salas de descompressão, a ordem é criar espaços que conectam e despertam nos colaboradores o senso de propósito e de pertencimento que eles esperam sentir nos espaços de trabalho do futuro. Destaque para os elementos que trazem conforto aos usuários, como a linha de assentos modulares Common Bench ou os estofados inspirados no design europeu dos anos de 1970 da linha West Elm Work Belle.

 

Espaços de aprendizagem

Um layout em linha com as demandas mais atuais dos usuários inclui espaços adaptáveis e de alto desempenho para aprendizagem e inovação, seja para grupos presenciais, remotos ou híbridos. E como a palavra de ordem para os espaços de trabalho no pós-pandemia é flexibilidade, destacamos as soluções da linha Flex Markerboard, cujos quadros brancos, além de móveis, são leves, contam com suportes multiuso de apoio e podem ser usados também como divisórias improvisadas.

Gostaram? Conte para a gente o que achou deste contéudo.

Usamos cookies para personalizar o conteúdo, acompanhar anúncios e oferecer uma experiência de navegação mais segura a você. Ao continuar navegando em nosso site você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Privacidade e saiba mais.